Bem-te-vi – Palmyra Wanderley


Retirado de Jornal de Poesia

Bem-te-vi
Palmyra Wanderley

Todas as tardes, sempre à mesma hora,
vem visitar-me um passarinho amigo…
canta cantigas que eu cantava outrora,
canta coisas que eu sinto, mas não digo.

De onde ele vem, não sei; nem onde mora;
se lembranças me traz, guarda-as consigo.
Sinto, no entanto, quando vai-se embora,
que a minha alma não quer ficar comigo.

Hoje tardou… Há chuva nos caminhos,
mas chuva não faz mal aos passarinhos
e ele há de vir, a tarde festejando…

Lá vem ele, ligeiro como um sonho…
canta cousas tão minhas, que eu suponho
ser o meu coração que vem cantando.

Anúncios

Um comentário em “Bem-te-vi – Palmyra Wanderley

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s