O QUE É… DITADO POPULAR OU PROVÉRBIOS – C


O EXCELENTE texto abaixo ENCONTREI no saite Mulher Virtual – VISITEM!

Máxima, breve, popular; adágio, anexim, ditado: Pequena comédia que tem por entrecho o desenvolvimento de um provérbio.

É máxima sentença, popularizada ou consagrada pelo uso, a qual é menos vulgar, que o adágio e de moral mais segura e severa. Pode ser de autor desconhecidos ou conhecidos como os do “Salomão”- “Até o insensato passará por sábio se estiver calado, e por inteligente se conservar os lábios fechados”.

DITADOS POPULARES: DE ONDE SURGIRAM?  

Ditado, como o próprio nome diz, é a expressão que através dos anos se mantém imutável, aplicando exemplos morais, filosóficos e religiosos.

Os provérbios e os ditados populares constituem uma parte importante de cada cultura.

Historiadores e escritores já tentaram descobrir a origem dos ditados populares, mas essa tarefa não é fácil.

“SANTINHA DO PAU OCO” 

Expressão que se refere à pessoa que se faz de boazinha, mas não é. Nos século XVIII e XIX os contrabandistas de ouro em pó, moedas e pedras preciosas utilizavam estátuas de santos ocas por dentro. O santo era “recheado” com preciosidades roubadas e enviado para Portugal.

“NÉVOA BAIXA, SOL QUE RACHA” 

Ditado muito falado no meio rural. A Climatologia o confirma. O fenômeno da névoa ocorre geralmente no final do inverno e começo do verão. Conhecida também como cerração, a névoa fica a baixa altitude pela manhã provocando um aumento rápido da temperatura para o período da tarde.

“SEM EIRA NEM BEIRA”  

Significa pessoas sem bens, sem posses. Eira é um terreno de terra batida ou cimento onde grãos ficam ao ar livre para secar. Beira é a beirada da eira. Quando uma eira não tem beira, o vento leva os grãos e o proprietário fica sem nada. Na região nordeste este ditado tem o mesmo significado mas outra explicação. Dizem que antigamente as casas das pessoas ricas tinham um telhado triplo: a eira, a beira e a tribeira como era chamada a parte mais alta do telhado. As pessoas mais pobres não tinham condições de fazer este telhado , então construíam somente a tribeira ficando assim “sem eira nem beira”.

Abaixo uma coletânea, espero que vocês aproveitem bastante os nossos ditos, e se você quiser participar envie o seu, beijos GIOVANNA.

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V Z

– Cada cabeça uma sentença
– Chuva de São João, tira vinho e não dá pão.
– Casa roubada, trancas à porta
– Casarás e amansarás
– Caiu do cavalo
– Criou a fama e deite na cama
– Cada qual com seu igual , cada qual no seu lugar
– Cada ovelha com sua parelha
– Cada macaco no seu galho
– Casa de ferreiro, espeto de pau
– Cacarejar e não botar ovos.
– Casamento, apartamento
– Cutucar a onça com a vara curta
– Cada qual é para o que nasce
– Cão que ladra não morde
– Cão de caça vem de raça
– Cada um sabe onde lhe aperta o sapato
– Com vinagre não se apanham moscas
– Coma para viver, não vivas para comer
– Contra fatos não há argumentos
– Chutar cachorro morto é fácil
– Cachorro velho não aprende truque novo
– Cavalo dado não se olha os dentes
– Com direito do teu lado nunca receies dar brado
– Cada um é como cada qual, e cada qual é como é
– Com os males dos outros passo eu muito bem
– Cada maluco com sua mania
– Candeia que vai à frente alumia duas vezes
– Casa de esquina, ou morte ou ruína
– Cada um a seu dono
– Cada um a seu modo
– Cada coisa no seu lugar
– Cada panela tem a sua tampa
– Cada um come do que faz
– Cada um come do que gosta
– Cada um que se governe
– Cada um sabe as linhas com se cose
– Cada um (trata|sabe) de si e Deus de todos
– Casa onde entra o sol não entra o médico
– Canja de galinha não faz mal a ninguém
– Cautela e caldo de galinha nunca fez mal a ninguém
– Cesteiro que faz um cesto faz um cento
– Com a verdade me enganas
– Com coisas sérias não se brinca
– Com o fogo não se brinca
– Com papas e bolos se enganam os tolos
– Com tempo tudo se cura
– Coma para viver, não vivas para comer
– Comer e o coçar é só começar
– Contas são contas
– Contra fatos não há argumentos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s