Ilha Fiscal reabre ao público com passeios e a mostra ‘Azul da cor do mar’


RETIRADO DO SITE O GLOBO – acessem

-x-x-x-

Um castelo cercado de história e beleza

POR RODRIGO BERTOLUCCI
27/10/2014 6:00 / ATUALIZADO 27/10/2014 16:26

A construção em estilo neogótico inaugurada há 125 anos se destaca na Baía de Guanabara: inspirada em castelo típico do século XIV, foi tombada em 1990 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e pela prefeitura – Agência O Globo / Ivo Gonzalez

RIO – Palco do último baile do Império, seis dias antes da Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889, a Ilha Fiscal reabriu este mês ao público, após ter ficado fechada para visitação desde o fim do ano passado, por causa das obras de demolição do Elevado da Perimetral. Em estilo neogótico, a construção inaugurada há 125 anos conta parte da história do país e da Marinha e oferece uma programação especial nos fins de semana, que inclui a mostra “Azul da cor do mar”, inspirada no enredo de 2011 da Portela.

A visita, que custa R$ 20, começa no salão do cerimonial, decorado com elementos do final do século XIX e dos anos 1930. Em um vídeo, uma atriz interpreta uma convidada do baile e descreve o cenário político e curiosidades da festa. No torreão, chamam atenção o piso de mosaico feito com 14 tipos de madeiras brasileiras, os vitrais e os trabalhos em cantaria.

— A Ilha Fiscal é magnífica e está bem conservada. É um lugar que merece ser apreciado — diz Armando Bittencourt, diretor de Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha, acrescentando que, devido à obra da derrubada da Perimetral, a bilheteria foi transferida para o pátio do Museu Naval, próximo à Praça Quinze.

Projetada pelo engenheiro Adolpho Del Vecchio, a construção é inspirada em um castelo típico do século XIV da cidade francesa de Auvergne, e foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e pela prefeitura em 1990.

— É uma joia na Baía de Guanabara. Foi essa a ideia que D. Pedro II teve quando rejeitou o projeto de um simples posto de fiscalização da alfândega e pediu que Del Vecchio fizesse um monumento — diz Bittencourt.

A mesma opinião tem a aposentada Rosa Maria March. Há 15 anos ela realiza visitas guiadas ao local e confessa ser apaixonada pela Ilha Fiscal:

— Esse lugar é incrível. Aqui respiro a cultura, a arte e a história do meu país.

Inicialmente chamada pelos europeus de Ilha dos Ratos, em referência ao grande número de roedores que teriam fugido da vizinha Ilha das Cobras, o local também encantou o administrador Romar Batista Bonifácio, de Duque de Caxias, que ainda não conhecia a história do lugar.

— Vim com um grupo de recursos humanos da minha empresa, e cada detalhe me fascina. Realmente é um lugar deslumbrante e que muitos não conhecem — diz Bonifácio, garantindo que, na próxima visita, sua família o acompanhará.

A exposição “Azul da cor do mar” aborda tanto o lado misterioso, mitológico e assustador do mar quanto as riquezas econômicas, científicas, turísticas, pesqueiras e minerais — grande parte delas na área denominada Amazônia Azul, protegida pela Marinha do Brasil.

A mostra é dividida em Mar Navegável, Mar Tenebroso, Testemunhos do Mar, Descobrindo a Amazônia Azul e Programas Desenvolvidos na Costa Brasileira, que estimulam os sentidos do público, do fundo do mar até a superfície.

O segundo-sargento fuzileiro naval Antônio Moreira da Silva, de 54 anos, há quatro anos é o responsável por coordenar os circuitos expositivos da Ilha.

— Deixei de ser combatente na Amazônia para trabalhar aqui. É uma rotina totalmente diferente, mas que hoje eu adoro. Sem dúvida, trabalho no paraíso — diz o fuzileiro naval.

Os ônibus saem do Museu Naval aos sábados e domingos às 12h30, 14h e 15h30m, com vagas para 90 pessoas a cada visita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s